New to site?


Login

Lost password? (X)

Already have an account?


Signup

(X)

Tecnologia das enzimas no aumento de rendimento na brassagem

Tecnologia das enzimas no aumento de rendimento na brassagem

03
ago 2020

Com a queda nos volumes de produção das cervejarias devido à COVID-19, garantir o controle e/ou obter o aumento de rendimento na sala de brassagem tornou-se ainda mais importante, sendo este um dos parâmetros mais relevantes dentro dessa indústria. Ele indica qual o percentual de cereal utilizado (malte de cevada, por exemplo) que está disponível na forma de extrato solúvel no mosto cervejeiro, variando, normalmente, entre 75-80%. Dessa forma, o rendimento é um importante parâmetro interno de cada cervejaria para controle de eficiência das operações na fábrica.

 

Calculando o rendimento da brassagem

Para o cálculo de rendimento, alguns parâmetros são necessários, como:

  • Carga de cereais (exemplo: malte de cevada);
  • Densidade e extrato (ºP);
  • Volume do mosto de apronte.

Rendimento(%) = Vol. Apronte(L) x 0,96 x Extrato(ºP) x Densidade / Carga de Malte(kg)

 

E quais são os fatores que afetam o rendimento na brassagem?

O rendimento na brassagem em uma cervejaria está principalmente ligado à qualidade das matérias-primas, equipamentos, processo de mostura e operações da clarificação, porém, é importante enfatizar que fervura e whirlpool também podem impactar neste resultado. Considerando um rendimento entre 75-80%, os valores obtidos na prática devem estar, no máximo, 1% abaixo do valor obtido em análises realizadas em laboratório.

Matérias-primas

Os maltes de variadas fontes de cereais possuem rendimentos variáveis. Então, selecionar aqueles com melhor rendimento, de acordo com cada receita, é um ponto chave para se atingir bons resultados. Maltes com baixo grau de modificação produzem menos extrato, logo, trabalhar com maltes com alto grau de modificação é a alternativa mais benéfica.

Equipamentos da brassagem

As salas de brassagem mais modernas são desenvolvidas para promover alta extração dos componentes de interesse das matérias-primas, aliada à alta qualidade do mosto produzido. A qualidade de uma sala de brassagem, pensando em equipamentos, é avaliada também pela diferença de extrato obtido entre produção e laboratório, e quanto menor esta diferença, melhor.

Processo de mostura

Durante todo o processo de mostura, a operação é baseada em dar suporte às enzimas presentes no malte para otimização na extração de açúcares, formação de aminoácidos e redução de beta-glucanos de alto peso molecular, entre outros fatores. A atividade enzimática ótima é obtida em situações em que, principalmente, a temperatura, o pH e o tempo são pré-estabelecidos e seguidos de forma controlada. Porém, de forma geral, nem sempre é possível se atingir uma condição ótima para todas as enzimas endógenas, sobretudo em rampas otimizadas. Nesse contexto, a aplicação de enzimas exógenas se torna relevante, pois minimiza variações do malte, por exemplo, e impacta também positivamente na redução de custos energéticos.

Processo de clarificação

A lavagem do bagaço proveniente da mostura, se realizada de forma irregular, causa impacto negativo direto no rendimento da brassagem. Para maior eficiência, é preferível que seja realizado um maior número de lavagens, de forma intermitente e a partir de um volume de água pré-estabelecido, a realizar o processo de forma contínua. Assim, promove-se melhor extração dos açúcares residuais ainda presentes no bagaço, resultando em maior rendimento.

A eficiência da clarificação é refletida diretamente no teor de extrato residual solúvel ainda presente no bagaço, após as lavagens.

 

Benefícios na aplicação de enzimas na sala de brassagem

O uso das soluções enzimáticas que compõem a linha MALTEZYN HT garante padronização do processo de mostura e maximização na obtenção de extrato e volume clarificado, mesmo quando há uso de cereais de diferentes origens. Além disso, possui ampla atuação nas faixas de pH e temperatura do processo de mostura.

Para o uso de adjuntos, como arroz e milho (na forma de grits), a linha STARMAX® BEER SUPER promove rápida liquefação, facilitando e encurtando o tempo de conversão após transferência para mostura. Já para a redução de viscosidade e garantia de clarificações com tempos reduzidos e mais eficientes, a linha STARMAX® BG SUPER promove a redução de beta-glucanos de alto peso molecular e outros polissacarídeos não amiláceos, o que permite também a menor perda de extrato solúvel no bagaço de malte.

Assim, é possível utilizar a tecnologia das enzimas para obtenção de maior rendimento na brassagem, independentemente do tipo de receita utilizada na produção de cerveja. Nesse contexto, a Prozyn possui um amplo portfólio de bioingredientes e um time de técnicos especialistas dedicados ao desenvolvimento das melhores soluções, para atender às demandas específicas de cada cliente.

Leonardo Pinheiro – Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação


Posts relacionados
2018 Prozyn. Todos os direitos reservados